Doenças respiratórias: Saiba o que são e quais são os tipos

mulher com sintoma de doença respiratória

As doenças respiratórias são uma das principais causas de morte no mundo. Elas podem afetar estruturas do nosso sistema respiratório como boca, nariz, laringe, faringe, traqueia e pulmão, podendo atingir todas as idades. 

Essas doenças, normalmente, estão diretamente ligadas ao nosso estilo de vida e a qualidade do ar que respiramos. Isso significa que a exposição do organismo a agentes poluentes, produtos químicos, cigarro e mudanças bruscas de temperatura, pode contribuir para o aparecimento e agravamento da condição respiratória. Além desses fatores, as doenças respiratórias também podem surgir por conta de vírus, fungos e bactérias. 

Neste artigo, entenda o que são doenças respiratórias, quais são seus tipos e ainda, como se prevenir. 

O que são doenças respiratórias? 

Assim como o nome já diz, as doenças respiratórias são aquelas que afetam as estruturas e órgãos que fazem parte da região respiratória, incluindo: 

  • Faringe;
  • Brônquios;
  • Vias nasais;
  • Laringe;
  • Diafragma;
  • Traqueia;
  • Pulmões;
  • Alvéolos

As doenças respiratórias provocam irritações e inflamações em todo o sistema respiratório, podendo causar também a obstrução das vias aéreas, dificultando a respiração. Algumas doenças podem começar pelo nariz ou traqueia, espalhando-se para outras regiões, ou então, elas permanecem apenas nos pulmões. O contrário também pode acontecer, com doenças que começam em outros setores do organismo e se espalham para os pulmões, provocando patologias respiratórias e o agravamento de sintomas. 

Os diferentes fatores que estão associados a esse tipo de problema só reforçam o quanto é importante ficar atento aos sintomas e também, seguir corretamente o tratamento e meios de prevenção dessas doenças, pois elas podem se agravar rapidamente, causando danos ainda mais sérios à nossa saúde. 

Quais são os tipos de doenças respiratórias? 

As doenças respiratórias são classificadas de acordo com sua duração, podendo ser: 

  • Agudas: Que começam rapidamente, demandando um tratamento curto e podendo ser curada em, no máximo, três meses. 
  • Crônicas: A doenças crônicas iniciam gradualmente, exigindo remédios e tratamentos prolongados, durante mais de três meses, podendo se estender para a vida toda. 

Além de fatores externos, as doenças respiratórias também podem ser genéticas, passando de mãe para filho, por exemplo. Isso significa que algumas pessoas já nascem com elas, como é o caso de pessoas que têm asma desde a infância. 

As doenças respiratórias agudas podem surgir por conta de diferentes fatores como poluição do ar, produtos químicos, cigarros, entre outros. As infecções respiratórias são as mais comuns nessa patologia. 

Doenças respiratórias crônicas 

As doenças crônicas normalmente atingem os pulmões e estão diretamente ligadas a inflamação de longa duração. Pessoas que ficam muito expostas à poeira, poluição ou são fumantes, fazem parte do grupo de risco. 

As principais doenças respiratórias crônicas são: 

  • Asma: é caracterizada pela inflamação interna das estruturas do pulmão. Isso causa inchaço, dificultando a passagem de ar. Seus sintomas incluem falta de ar, fadiga e tosse (normalmente sem catarro); 
  • Rinite crônica: A rinite é uma inflamação interna do nariz, podendo ser alérgica ou não. Os sintomas mais comuns são espirros, tosse seca, coriza, coceira no nariz, entupimento nasal e, em casos mais graves, fortes dores de cabeça; 
  • DPOC: é um conjunto de doenças pulmonares obstrutivas crônicas, como enfisema e bronquite. O principal sintoma é a falta de ar, além da tosse persistente com catarro; 
  • Tuberculose: É uma doença contagiosa bacteriana que afeta diretamente os pulmões e, em alguns casos, o coração, rins e até mesmo os ossos. Seus principais sintomas são dores ao respirar, febre, perda de peso, falta de ar e tosse com sangue. 
  • Sinusite crônica: Ela é marcada pela obstrução de muco e pelo inchaço nos espaços internos vazios da face e do nariz. Ela provoca sensibilidade nos olhos, nariz entupido, dor no rosto, tosse e dor de garganta. 

Doenças respiratórias agudas: 

As doenças respiratórias agudas são normalmente causadas por infecções no sistema respiratório. Elas exigem um tratamento rápido, porém, normalmente, de curta duração. Muitas vezes são contagiosas e, quando não tratadas da forma correta, podem evoluir para uma doença crônica. 

As doenças mais comuns são: 

  • Gripe: Muito conhecida pelas pessoas, ela é causada pelo vírus da influenza. Ela pode durar até 10 dias e possui sintomas clássicos como tosse, coriza, dor de cabeça e febre. 
  • Pneumonia: atinge os alvéolos pulmonares e pode ser provocada por vírus, fungos ou bactérias. Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa, porém, os mais comuns são falta de ar, febre alta, calafrios, tosse com catarro e dor ao respirar. 
  • SDRA: Essa é a síndrome do desconforto respiratório agudo, que é marcada pelo acúmulo de líquidos nos alvéolos e pelo comprometimento da oxigenação sanguínea. Ela pode atingir pessoas com outras doenças respiratórias ou pode ser causada por afogamentos, inalação de gases tóxicos ou ferimentos no tórax. Seu principal sintoma é a falta de ar intensa, sendo necessário o uso de aparelhos auxiliares para respiração. 
  • Faringite: é uma infecção viral ou bacteriana que atinge diretamente a laringe. Ela pode causar febre, dor de garganta e dor para engolir. 
  • Bronquite aguda: se caracteriza pela inflamação dos brônquios. Normalmente é viral e gera sintomas muito parecidos com os da gripe. Outros sinais que podem aparecer são chiado no peito, dores nas costas e cansaço. 

O que causa as doenças respiratórias? 

As doenças respiratórias podem ser causadas por diversos fatores internos e/ou externos. Em alguns casos, como foi mencionado anteriormente, as doenças respiratórias podem ser genéticas, desenvolvendo-se com o tempo e se agravando de acordo com as condições externas, como: 

  • Poluição do ar; 
  • Ambiente com pouca ou sem circulação de ar; 
  • Uso de medicamentos; 
  • Produtos químicos; 
  • Ácaros; 
  • Tabagismo; 
  • Animais de estimação; 
  • Ambiente ou tempo muito seco; 
  • Infecções por vírus;
  • Fungos; 
  • Entre outros. 

Como prevenir as doenças respiratórias? 

Infelizmente, algumas patologias crônicas não têm cura, porém, com alguns hábitos e cuidados é possível diminuir os sintomas. Confira alguns cuidados essenciais para se prevenir: 

  • Lave as mãos constantemente para evitar o contato com contaminantes e agentes alérgicos; 
  • Não fume, pois a fumaça é extremamente prejudicial para o sistema respiratório; 
  • Hidrate-se. Isso ajuda a evitar gripes, resfriados e alergias; 
  • Mantenha uma alimentação equilibrada para reforçar seu sistema imunológico; 
  • Evite respirar pela boca, pois o nariz atua na limpeza de impurezas e no aquecimento do oxigênio; 
  • Durma bem, pois isso ajuda a fortalecer seu sistema imunológico; 
  • Faça nebulização caso já tenha alguma doença respiratória, para que ela ajude a desobstruir as vias nasais, facilitando a passagem de ar; 
  • Lave o nariz com soro fisiológico para eliminar as bactérias e outros invasores; 
  • Evite ambientes secos ou com ar condicionado, pois o ar com pouca umidade resseca as mucosa;
  • Escove os pelos dos animais periodicamente para que eles não fiquem no ar ou nas roupas, provocando alergia. 

As doenças respiratórias podem ter diferentes origens, causas e padrões de gravidade, por isso, é muito importante ficar atento aos seus sintomas e sempre buscar orientação médica para que ele possa prescrever o melhor tratamento para o seu caso. 

Fique atento, pois durante o inverno, com as temperaturas mais baixas e o ar mais seco, é bastante comum contrair alguma doença respiratória. Siga todos os cuidados indicados e sempre, ao primeiro sintoma, busque um médico. 

Assine também nossa newsletter

Receba dicas sobre saúde e novidades do mercado laboratorial antes de todos.

Laboratório de Análises Clínicas Hilab

Laboratório de Análises Clínicas Hilab

Somos o laboratório pioneiro em testes laboratoriais remotos no Brasil. Criamos tecnologia diagnóstica de ponta com a missão de democratizar a saúde. Nosso time é composto por especialistas na área de saúde, tecnologia e epidemiologia, comprometidos em disponibilizar informações sobre saúde e tecnologia diagnóstica de maneira responsável e segura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá, precisa de alguma informação?

 

Eu posso te ajudar! 😃