Home > Exames > Zika IgM e IgG

Exame de Zika IgM e IgG: detecte os anticorpos da doença

Entenda como funciona e por que fazer o exame imunocromatográfico que detecta os anticorpos que combatem o Zika vírus.

Zika: a arbovirose com o maior risco neurológico

A Zika é uma arbovirose causada por um vírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti ou Aedes albopictus, com maior transmissão nos períodos chuvosos de cada região. O risco de complicações neurológicas é maior, incluindo microcefalia de bebês de gestantes infectadas e a síndrome de Guillain Barré.

É considerada uma doença tropical negligenciada por acometer a população vulnerável de países em desenvolvimento localizados em zonas tropicais.

Como funciona o exame da Hilab?

O Teste laboratorial remoto Hilab de Zika IgM e IgG é um imunoensaio cromatográfico para detecção qualitativa de anticorpos IgM e IgG contra o vírus da Zika em amostras de sangue total obtidas por punção digital, um método rápido e indolor.

O resultado da reação da amostra com a tira de testagem é digitalizado e enviado para o laboratório de análises clínicas Hilab, onde um especialista e nossa inteligência artificial verificam o resultado e enviam o laudo assinado via e-mail e SMS.

Os anticorpos IgM estão presentes e detectáveis a partir do terceiro dia após o início dos sintomas. Já os anticorpos IgG indicam infecção passada ou contato secundário, e surgem a partir do 7º dia, perdurando por um longo período.

Quem deve realizar o exame de Zika IgM e IgG?

- Pessoas com sintomas de Zika ou que possivelmente foram expostas ao vírus;
- Gestantes com ou sem sintomas que possivelmente foram expostas ao vírus;
- Pessoas que vão se submeter a procedimentos de fertilização in vitro ou se disponibilizaram a doar material biológico em bancos de células e tecidos.

Quem não deve realizar esse exame?

Pessoas que estão com sintomas há menos de 3 dias

Informações Técnicas

Analitos detectados: Anticorpos IgM e IgG contra o Zika vírus.
Método: Imunocromatografia
Tipo de Amostra: Sangue total
Tempo total do exame: 25 minutos.
Especificidade: >98,8%
Sensibilidade: >94,4%

Orientações para antes de fazer o exame

Não é necessário jejum.
Para realizar o exame é necessário levar um documento oficial com foto.

Importante: Outras arboviroses podem interferir no resultado do teste, principalmente a dengue. Considere a janela imunológica e também a data de início dos sintomas.

Como interpretar o resultado do exame de Zika IgM e IgG?

Você receberá o laudo digital assinado do exame por e-mail e SMS, informando um dos seguintes resultados

IgM e IgG não reagentes:

Indica que não há anticorpos detectáveis contra o vírus do Zika. Caso o resultado seja divergente do quadro clínico, consulte um médico e refaça o teste depois de 3 dias.

IgM reagente e IgG não reagente:

Presença de anticorpos IgM indica infecção aguda pelo vírus do zika e deve receber acompanhamento médico.

IgM não reagente e IgG reagente:

Presença de anticorpos IgG e ausência de anticorpos IgM indica infecção passada. Caso esteja com sintomas, busque acompanhamento médico.

IgM reagente e IgG reagente:

Presença de anticorpos IgM e IgG indica infecção aguda e deve receber acompanhamento médico.

Atenção: este exame não substitui um diagnóstico médico e o laudo deve ser levado para avaliação.

Contrate ou faça o exame de Zika IgM e IgG

Se interessou em oferecer o exame de Zika IgM e IgG ou quer encontrar o local mais próximo para fazer o exame? Vai de Hilab!

Perguntas frequentes sobre Zika

O que é Zika?

O Zika vírus é transmitido pela picada do Aedes aegypti ou Aedes albopictus, o mesmo mosquito da dengue, chikungunya e febre amarela. A doença causada pelo vírus tem risco maior de causar complicações neurológicas como microcefalia e a Síndrome de Guillain Barré.

Como o mosquito vetor da doença precisa de água parada para proliferar, o período de maior transmissão do vírus do Zika são os meses chuvosos de cada região.

Como ocorre a transmissão?

Pela picada do mosquito Aedes aegypti ou Aedes albopictus, por meio de relação sexual desprotegida com pessoa infectada ou por transmissão da mãe para o feto durante a gravidez.

Quais são os sintomas da Zika?

Os principais sintomas são semelhantes aos de outras infecções por arbovírus. Geralmente são ligeiros, duram de dois a sete dias e incluem:

  • Vermelhidão e coceira pelo corpo.
  • Febre baixa, muitas vezes não perceptível.
  • Conjuntivite.
  • Mialgia e dor de cabeça.
  • Dor nas juntas.

Na presença desses sintomas, procure atendimento médico, principalmente se você for gestante.

Como é feito o tratamento?

Não existe tratamento específico para o Zika vírus. Caso o paciente apresente sintomas, o médico recomenda o uso de antitérmicos e analgésicos. No caso de sequelas neurológicas ou outros sintomas agravados, deve haver acompanhamento médico.

O que é a síndrome de Guillain Barré?

Segundo o Ministério da Saúde, as infecções por Dengue, Chikungunya e Zika, transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti ou Aedes albopictus, podem resultar em síndromes clínicas, dentre elas a Síndrome de Guillain Barré.

Geralmente, os pacientes percebem a doença pela sensação de dormência ou queimação nas extremidades dos membros inferiores e, em seguida, nas extremidades superiores. Em pelo menos 50% dos casos, ocorre dor neuropática lombar (nervos, medula da coluna ou no cérebro) ou nas pernas. O sinal mais perceptível ao paciente é a fraqueza progressiva. A síndrome pode levar à morte quando ocorre acometimento dos músculos respiratórios e não são adotadas as medidas de suporte respiratório.

O Zika vírus causa microcefalia em bebês?

Não em todos os casos, mas a relação entre a infecção de grávidas pelo Zika vírus e o aumento de casos de microcefalia em bebês é comprovada, com maior risco nos três primeiros meses de gestação, além de causar outras síndromes neurológicas congênitas.

Como prevenir o Zika?

A melhor forma de prevenir a doença é acabar com o mosquito transmissor, mantendo o domicílio sempre limpo e eliminando os possíveis criadouros.

  • Não deixe água parada em pneus e vasos de plantas, por exemplo;
  • Mantenha o lixo sempre bem fechado;
  • Não deixe calhas entupidas;
  • Utilize roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia para proporcionar proteção contra as picadas;
  • Mantenha as caixas d’água vedadas e utilize telas nas janelas;
  • Repelentes e inseticidas também podem ser usados de acordo com as instruções do rótulo.

Existe vacina para o Zika vírus?

Atualmente não há vacina disponível contra o Zika vírus.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Guillain Barré: causas, sintomas, tratamentos e prevenção. Disponível em: http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/guillain-barre. Acesso em: 28 de maio de 2021.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Zika vírus. Disponível em:

SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE. Boletim epidemiológico nº 3, v. 52. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/media/pdf/2021/fevereiro/01/boletim_epidemiologico_svs_3.pdf. Acesso em: 28 de maio de 2021.

SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE. Boletim epidemiológico nº 4, v. 52. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/media/pdf/2021/fevereiro/11/boletim_epidemiologico_svs_4.pdf. Acesso em: 28 de maio de 2021.