Home > Blog > Por que oferecer testes rápidos nas farmácias?

Por que oferecer testes rápidos nas farmácias?

Benefícios do Hilab para sua farmácia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O avanço tecnológico das últimas décadas trouxe inúmeras mudanças para a área da saúde. Profissionais dessa área e pacientes contam hoje com equipamentos e tratamentos cada vez mais modernos, o que tem contribuído de forma significativa para a melhoria da saúde e da qualidade de vida da população.

Os exames laboratoriais não poderiam ficar de fora desse avanço e hoje, por meio dos testes rápidos, também conhecidos como Testes laboratoriais Remotos (TLR), é possível receber um resultado em poucos minutos.  

O que são Testes Laboratoriais Remotos?

Os TLRs, conhecidos em inglês pela sigla POCT (Point-of-care Testing) são realizados em pequenos aparelhos portáteis. Esses aparelhos podem ser utilizados por qualquer profissional da saúde capacitado. Diferente dos exames laboratoriais convencionais, cujo resultado pode demorar várias horas ou até mesmo dias, o resultado de um exame feito com um TLR é obtido na hora. 

A utilização desses testes em farmácias é muito comum em países da Europa e está se tornando cada vez mais comum no Brasil. Muitas farmácias, incluindo grandes redes e farmácias independentes já estão oferecendo esse tipo de serviço. 

Faça sua farmácia crescer com os testes rápidos.  Confira os benefícios:  

1. Necessidade e aceitação dos consumidores

Um estudo sobre a aceitação dos exames de HIV em farmácias dos Estados Unidos revelou que 96% de todos os participantes se sentiram confortáveis com a realização do teste pelo farmacêutico. 

A procura por testes rápidos têm aumentado em vários países do mundo, devido principalmente à comodidade e sigilo que esse tipo de teste possibilita.

2. Procedimento não invasivo

Muitas pessoas deixam de realizar exames importantes por considerarem o processo de coleta muito invasivo. Como os testes rápidos necessitam de um volume menor de amostra, coletada através de um pequeno furo em um dos dedos, o desconforto causado pelo exame é consideravelmente menor.

3. Detecção precoce de doenças

Segundo o UNAIDS, 19 milhões das 35 milhões de pessoas vivendo com HIV no mundo não sabem que têm o vírus. No Brasil, estima-se que 112.000 pessoas não saibam que estão infectadas. 

diagnóstico de HIV precoce é fundamental para que a meta 90-90-90 do UNAIDS seja atingida. Essa meta de tratamento estipula que até 2020: 90% das pessoas que vivem com HIV estejam diagnosticadas; 90% das pessoas diagnosticadas positivas para HIV estejam em tratamento e 90% das pessoas em tratamento tenham carga viral indetectável.

No caso de outras doenças infecto-contagiosas como a hepatite, o número de pessoas que são portadoras e não sabem é ainda maior. Estima-se que no Brasil 2,3 milhões de pessoas tenham algum tipo de hepatite e cerca de 1,5 milhão são portadores do tipo C, o mais grave. Segundo o relatório global sobre hepatites de 2017 a maioria dessas pessoas não têm acesso a testes. Ampliar a testagem é essencial para que essas pessoas sejam direcionadas ao centro de saúde e recebam tratamento.

Faça parte da transformação: a farmácia como um local de referência em saúde

O profissional farmacêutico exerce um papel essencial na saúde da população. Geralmente, os pacientes preferem recorrer à farmácia a que estão habituados, para tratar de cuidados de saúde, retirar possíveis dúvidas relacionadas ao uso de medicamentos e buscar orientação. 

Oferecer testes rápidos é fundamental para rastrear determinadas doenças, além de contribuir para a fidelização do paciente que passa a ver a farmácia como um local de referência em saúde.
 
Agora que você já sabe quais são as vantagens de oferecer testes rápidos na sua farmácia, aproveite para conhecer o serviço Hilab. 
 
Clique aqui para contratar o Hilab
 

ONUBR. Nações Unidas no Brasil. Mais de 300 milhões vivem com infecção crônica por hepatite no mundo, alerta OMS. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/mais-de-300-milhoes-vivem-com-infeccao-cronica-por-hepatite-no-mundo-alerta-oms/>. Acesso em: 13 de julho de 2018.

ONUBR. Nações Unidas no Brasil. Três em cada quatro pessoas nas Américas não sabem que têm hepatite, diz OPAS. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/tres-em-cada-quatro-pessoas-nas-americas-nao-sabem-que-tem-hepatite-diz-opas/>. Acesso em: 13 de julho de 2018. 

The Role of Pharmacists and Pharmacy Education in Point-of-Care Testing. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5116781/pdf/ajpe808129.pdf>. Acesso em: 13 de julho de 2018.

GOSTOU DO ARTIGO? AVALIE

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

COMPARTILHE ESTE POST NAS REDES
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Fique por dentro de todas as novidades sobre saúde e mercado laboratorial. Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!

RELACIONADOS
Fique por dentro de todas as novidades sobre saúde e mercado laboratorial.
Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!
Contrate o Hilab

Preencha o formulário para que um de nossos consultores entre em contato com você.

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.