TSH alto: o que significa para o diagnóstico do hipotireoidismo?

O TSH é o hormônio, produzido pela hipófise, que controla a atividade da glândula tireoidiana. 

Quando a tireóide não está funcionando corretamente, ou seja, produzindo ou enviando pouco T3 e T4 para o organismo, a hipófise produz e envia mais TSH a fim de estimular a glândula. O mesmo vale para a situação inversa. Em casos de excesso de T3 e T4 no corpo, haverá um menor nível de TSH circulante, para que a tireóide trabalhe menos.

Em um hipofuncionamento da tireóide, normalmente, haverá menor disponibilidade dos hormônios produzidos por ela para o correto funcionamento do organismo. 

Como o T3 e o T4 atuam em todo o corpo como estimulantes, a redução desses hormônios traz diversas repercussões ao indivíduo que está nessa situação. Este fenômeno de menor produção dos hormônios tireoideanos é denominado hipotireoidismo.

O que causa o hipotireoidismo? 

O hipotireoidismo é causado não pelos altos níveis de TSH, mas por uma baixa disponibilidade de T3 e T4. 

Como mencionado anteriormente, nessa situação, o TSH estará elevado devido a uma tentativa de compensação do organismo. Entretanto, existe, também, uma situação denominada hipotireoidismo subclínico, na qual, apesar do TSH estar rebaixado, o T3 e o T4 estão normais devido à lise (destruição) de células da tireóide. 

Quais os sintomas do hipotireoidismo?

No hipotireoidismo subclínico, o paciente não apresentará os sintomas da doença, pois ainda existe T3 e T4 disponíveis da lise celular. 

Por outro lado, no hipotireoidismo clínico, o indivíduo poderá apresentar uma diversa gama de sinais e sintomas como:

  • Queda de cabelo
  • Sonolência
  • Intolerância ao frio
  • Depressão
  • Pele seca
  • Fadiga, falta de energia e letargia
  • Ganho de peso
  • Dor muscular e nas articulações
  • Esquecimento, perda de memória e dificuldade de concentração
  • Constipação
  • Distúrbios menstruais e infertilidade
  • Diminuição da sudorese
  • Visão borrada
  • Diminuição da audição

Quais as principais causas do hipotireoidismo?

A nível global, a principal causa do hipotireoidismo, e por consequência do TSH elevado, é a deficiência de iodo. 

Ele é fundamental na produção dos hormônios tireoideanos, que levam 3 (T3) ou 4 (T4) átomos de iodo em suas moléculas. Entretanto, no Brasil o iodo é suplementado tanto no sal de cozinha quanto nas farinhas, não sendo a falta desse a principal causa da doença. 

Em nosso país, a Tireoidite de Hashimoto (Tireoidite Autoimune) é a principal responsável pelos casos de hipotireoidismo.

O que é a Tireoidite de Hashimoto?

A tireoidite de Hashimoto é uma doença autoimune na qual anticorpos do organismo do paciente são responsáveis pela destruição da tireóide. O resultado deste processo é a inadequada produção e secreção hormonal. Entretanto, inicialmente, o T3 e o T4 podem “vazar” para a circulação devido ao dano causado às células tireoideanas e manter um metabolismo adequado por um curto período.

Como saber se tenho hipotireoidismo?

Normalmente, dois são os exames indicados na investigação do hipotireoidismo, o TSH e o T4 livre. Como citado previamente, em casos de hipofuncionamento da tireoide, o TSH estará elevado em uma tentativa de compensação do organismo. 

No vídeo a seguir, explicamos o que significa um TSH alto: 

Os valores normais de TSH vão de 0,3 mU/L até 4,5 mU/L e níveis superiores a este último indicam elevada probabilidade de hipotireoidismo.

O T4 livre representa a quantidade de hormônio tireoideano na circulação, disponível para agir sobre os tecidos periféricos. 

Níveis normais de T4 livre estão entre 0,9 e 1,8 ng/dL e valores abaixo desta faixa podem ser sinônimos de doença tireoideana.

Existem, ainda, outros testes disponíveis para o diagnóstico específico da tireoidite de Hashimoto, que avaliam a existência de autoanticorpos contra a tireóide. 

Os exames de anti-TPO (anti-tireóide peroxidase) e anti-Tg (anti-tireoglobulina) são capazes de esboçar a causa e a existência da tireoidite autoimune. Entretanto, cerca de 10 a 15% dos pacientes com Hashimoto podem apresentar testes negativos para a presença dos anticorpos.

Gostou do conteúdo? Aproveite para curtir a página do Hilab no Instagram.

Referências bibliográficas:

Medscape. Hypothyroidism. Disponível em:<https://emedicine.medscape.com/article/122393-overview>. Acesso em: 20 de novembro de 2019. 

Medscape. Hashimoto Thyroiditis. Disponível em: https://emedicine.medscape.com/article/120937-overview>. Acesso em: 20 de novembro de 2019. 

Assine também nossa newsletter

Receba dicas sobre saúde e novidades do mercado laboratorial antes de todos.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Laboratório de Análises Clínicas Hilab

Laboratório de Análises Clínicas Hilab

Somos o laboratório pioneiro em testes laboratoriais remotos no Brasil. Criamos tecnologia diagnóstica de ponta com a missão de democratizar a saúde. Nosso time é composto por especialistas na área de saúde, tecnologia e epidemiologia, comprometidos em disponibilizar informações sobre saúde e tecnologia diagnóstica de maneira responsável e segura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá, precisa de alguma informação?

Vamos conversar!