Home > Dados em saúde: entenda porque a Hilab é uma fonte de dados em tempo real

Dados em saúde: entenda porque a Hilab é uma fonte de dados em tempo real

A Hilab é um laboratório de análises clínicas que oferece um serviço de Teste Laboratorial Remoto com laudo assinado por profissionais da saúde em poucos minutos. No entanto, este não é o único diferencial da Hilab: também somos uma fonte de dados em tempo real. Saiba mais!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

A Hilab é um laboratório de análises clínicas pioneiro em Testes Laboratoriais Remotos, uma modalidade de exame laboratorial rápida, prática e segura na qual a análise ocorre – como o próprio nome revela – de forma remota. 

Após a coleta da amostra do paciente, esse material é inserido em uma cápsula de exame que é colocada no dispositivo. A amostra é enviada, via internet, para o laboratório da Hilab, onde passa por um processo de dupla verificação. Tanto a Inteligência Artificial, criada pela própria empresa, quanto os profissionais de saúde do laboratório, fazem uma análise do resultado, o que aumenta ainda mais a confiabilidade do laudo enviado até o paciente. 

Este é, de fato, um grande diferencial para estabelecimentos de saúde como farmácias, hospitais, consultórios e clínicas que desejam entregar ao paciente muito mais do que apenas o resultado do exame gerado por uma máquina, como comumente acontece no mercado de TLRs. No entanto, este não é o único diferencial da Hilab: também somos uma fonte de dados em tempo real. Acompanhe o artigo e entenda de que forma fazemos isso.   

Muito além de um teste rápido

Para entendermos como o serviço funciona, primeiro precisamos conhecer um pouco mais sobre as tecnologias que fazem parte deste serviço. Uma delas, já citada anteriormente, é a Inteligência Artificial, que também faz a análise do resultado gerado pelo profissional do laboratório, o que acelera o processo de entrega do laudo. 

A outra, é a Internet das Coisas (do inglês Internet of Things), que pode ser definida como uma tecnologia que permite a conexão de objetos via internet, possibilitando que diferentes equipamentos compartilhem dados e informações. 

Desta forma, a Hilab trabalha com dispositivos conectados à internet, que compartilham informações com todos os outros dispositivos, sejam eles outros Hilab, celulares ou computadores. 

É por meio da internet das coisas que todos os dados captados da amostra são transferidos para o nosso servidor na nuvem. Veja só:


Como todo o sistema da Hilab funciona conectado à internet, isso permite a atualização em tempo real de um banco de dados que mostra a geolocalização, o número de exames realizados bem como a porcentagem de pacientes com resultado positivo ou negativo, gerando um conhecimento valioso para os gestores da área da saúde e epidemiologistas. Sendo assim, o serviço Hilab facilita – e muito – a rotina de profissionais que precisam elaborar relatórios epidemiológicos. 

Como funciona um exame Hilab

Confira a seguir um passo a passo de como é feito um exame Hilab:

1. Para realizar o exame, o profissional deve realizar apenas um pequeno furo (com uma lanceta) em um dos dedos do paciente. Ou então coletar uma amostra com um swab flocked nasofaríngeo, dependendo do exame.

2. Após a coleta, a amostra é inserida na cápsula e, então, inserida no dispositivo (leitor). O dispositivo funciona com um sensor em seu interior que possui duas funções: identificar qual é o tipo de exame que será realizado e fazer a digitalização e leitura da amostra de sangue. Esse dispositivo realiza a identificação das cápsulas e a digitalização da amostra.

3. Após a digitalização da amostra, o exame é avaliado por profissionais da saúde do laboratório de análises clínicas Hilab, que emitem o laudo. O resultado também é avaliado por uma Inteligência Artificial própria, a C4i0, que avalia todos os resultados gerados pelos profissionais do laboratório. Esse laudo é, então, enviado (usando a internet) para o local onde o exame foi realizado e também para o celular do paciente (via e-mail e SMS).

4. O laudo também pode ser acessado no celular. Todo o processo dura, em média, apenas 30 minutos.

Atualmente a Hilab oferece mais de 20 exames diferentes, incluindo os de maior relevância para a saúde pública como Hemoglobina Glicada, Glicemia e Perfil Lipídico – importantes para avaliar a ocorrência de Doenças Crônicas Não Transmissíveis – além de exames para doenças infecciosas como Dengue, HIV, Influenza e Coronavírus

Hilab e as Doenças Crônicas não Transmissíveis 

Segundo a Organização Mundial da Saúde, as Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) são a causa principal de mortalidade e de incapacidade prematura na maioria dos países de nosso continente, incluindo o Brasil. Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) revelam que o diabetes atinge 9 milhões de brasileiros. A mesma pesquisa revelou que 18,4 milhões de brasileiros com idade superior a 18 anos apresentam colesterol alto. 

De acordo com o Ministério da Saúde, essas doenças são responsáveis por mais de 72% das causas de mortes no Brasil. Além da alta mortalidade, as doenças crônicas estão relacionadas à perda significativa de qualidade de vida. Por serem doenças em geral de longa duração, as DCNT estão entre as doenças que mais demandam ações, procedimentos e serviços de saúde. Os gastos decorrentes dessa demanda são denominados custos diretos. 

O diagnóstico precoce dessas condições, além de ser essencial para a melhoria da qualidade de vida das pessoas acometidas por elas, resulta, portanto, na diminuição dos impactos econômicos para o país, uma vez que as doenças crônicas geram gastos para o SUS e também estão relacionadas à aposentadorias precoces e morte da população economicamente ativa.

A Hilab e a pandemia

Se para as DCNT o diagnóstico rápido pode fazer a diferença e evitar que bilhões de reais sejam gastos em tratamentos para condições que poderiam ser evitadas, para as doenças infectocontagiosas isso se torna ainda mais relevante. Isto porque existem doenças infectocontagiosas facilmente transmissíveis de pessoa para pessoa, como é o caso da infecção pelo SARS-CoV-2, vírus que causa a COVID-19. 

Identificar e isolar o mais rápido possível os indivíduos que estão transmitindo a infecção é indispensável para evitar o colapso do sistema de saúde. Essa estratégia de identificação rápida de pessoas infectadas e seus contatos próximos é denominada rastreamento de contatos e os Testes Laboratoriais Remotos são ideais para esse fim. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o rastreamento de contatos, do inglês contact tracing, faz parte de uma estratégia abrangente – juntamente com a identificação, isolamento, testagem e tratamento – fundamental para reduzir a transmissão e controlar a pandemia do coronavírus. 

Dentre os exames de coronavírus disponíveis, o de melhor custo benefício é o de antígeno, que detecta as proteínas do nucleocapsídeo viral e por isso possui alta correlação com o período de transmissibilidade da doença. 

>>> Leia também: Rastreamento de contatos (contact tracing): saiba como o exame de antígeno pode mudar o cenário da pandemia

Com o serviço Hilab é possível identificar uma pessoa infectada em até 30 minutos. Como já vimos, uma vez que o dispositivo é conectado à internet e todos os dados vão para a nuvem, isso faz do Hilab um grande banco de dados epidemiológico. 

Sobre a Hilab 

A Hilab é um laboratório de análises clínicas que há mais de 16 anos atua no mercado de tecnologia médica. Nossos resultados são rápidos e confiáveis porque nós unimos a Inteligência Artificial e a Internet das Coisas ao conhecimento de profissionais de saúde altamente capacitados. Nossos Testes Laboratoriais Remotos estão disponíveis em farmácias, empresas, clínicas e consultórios de todo o Brasil. 

Ficou interessado e quer contratar o nosso serviço? Preencha o formulário que em até 48h nós ligamos para você!

 

OPAS Brasil. Organização Pan-Americana da Saúde. Organização Mundial da Saúde. Doenças Crônicas Não Transmissíveis. Disponível em: <https://www.paho.org/bra/index.php?option= com_content & view= article & id=569:conceito-doencas-cronicas-nao-transmissiveis & Itemid=463>. Acesso em: 03 de março de 2021. 

GOSTOU DO ARTIGO? AVALIE

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

COMPARTILHE ESTE POST NAS REDES
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Fique por dentro de todas as novidades sobre saúde e mercado laboratorial. Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!

RELACIONADOS
Fique por dentro de todas as novidades sobre saúde e mercado laboratorial.
Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!
Contrate o Hilab

Preencha o formulário para que um de nossos consultores entre em contato com você.

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.