Home > Teste de Diabetes (FINDRISC): Hilab apoia o rastreamento da doença

Teste de Diabetes (FINDRISC): Hilab apoia o rastreamento da doença

Estimativas da International Diabetes Federation (IDF) apontam que 16,8 milhões de brasileiros têm diabetes. Para estimular o rastreamento da população e comemorar o Dia Mundial do Diabetes, a Hilab disponibiliza para você, Gestor de Recursos Humanos, o FINDRISC, um instrumento rápido, de baixo custo e não invasivo que determina o risco para o desenvolvimento do Diabetes Mellitus tipo 2 nos próximos 10 anos. Confira.
Como cuidar da saúde dos colaboradores durante a pandemia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Estimativas da International Diabetes Federation (IDF) apontam que 16,8 milhões de brasileiros têm diabetes. Nesse ritmo, a federação calcula que, em 2030, serão 21,5 milhões de brasileiros com diabetes e, em 2045, 26 milhões.

O Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial dos países que mais apresentam pessoas com a doença.

Para estimular o rastreamento dessa população e comemorar o Dia Internacional do Diabetes, o Hilab, serviço de exames laboratoriais rápidos, disponibiliza para você, Gestor de Recursos Humanos, o Finland Diabetes Risk (FINDRISC), um instrumento rápido, desenvolvido na Finlândia, de baixo custo e não invasivo que determina o risco para o desenvolvimento do Diabetes Mellitus tipo 2 nos próximos 10 anos.
 
O Diabetes tipo 2, é que corresponde a 90-95% de todos os casos de diabetes. O diagnóstico precoce do diabetes é essencial para que o tratamento possa ser iniciado o quanto antes.
 
O seu colaborador deverá responder à todas as perguntas. Cada uma das respostas corresponde a uma pontuação. Ao somar os pontos, você identificará o risco para o desenvolvimento do diabetes tipo 2*.

*Este questionário não tem a finalidade de substituir uma consulta médica. Realize os exames periódicos e consulte um médico com frequência. 



Primeiro, precisamos saber algumas coisas sobre você e o seu colaborador.



*O resultado com as orientações para o colaborador ou paciente será enviado para o seu e-mail.

Agora vamos às perguntas.









O risco para desenvolvimento do Diabetes mellitus tipo 2 aumenta com a idade, principalmente a partir dos 45 anos. Se você tem 45 anos ou mais e nunca realizou um exame de Glicemia ou Hemoglobina Glicada saiba que é importante fazer esses testes.



O excesso de gordura corporal está relacionado a um risco aumentado para o desenvolvimento de DM2. Prefira alimentos saudáveis e não deixe de fazer atividade física.




Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, o envelhecimento, o acúmulo aumentado de gordura visceral associado à diminuição da atividade física, favorecem o aumento da resistência à insulina. A resistência à insulina, também conhecida como resistência insulínica, é um estado que antecede grande parte dos casos de diabetes.

Quando um indivíduo está com resistência à insulina, o organismo é incapaz de produzir a quantidade de insulina – hormônio que regula a quantidade de glicose no sangue – necessária para a manutenção do seu metabolismo normal.

Mínimo 30 min por dia*


O exercício físico regular, seja ele aeróbico, de resistência ou de alta intensidade, é importante para baixar os níveis de glicose no sangue. Além disso os exercícios físicos são capazes de reduzir o peso e a gordura abdominal, melhorar os níveis de colesterol, além de ajudar a baixar a pressão arterial.




Grande parte das Doenças Crônicas não Transmissíveis como o Diabetes poderia ser evitada com a adoção de hábitos de vida saudáveis. Preferir uma alimentação natural com mais frutas, verduras e legumes a alimentos ultraprocessados é o primeiro passo para a prevenção.




Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, o diabetes mellitus tipo 2 costuma vir acompanhado de pressão alta. Já no diagnóstico do diabetes, 4 em cada 10 pacientes apresentam medidas elevadas de pressão arterial.

*(em exames de rotina, durante alguma doença ou na gravidez)


Mulheres que desenvolveram diabetes durante a gravidez têm risco aumentado para a doença.




O risco de desenvolver o diabetes é maior em pessoas que têm pais ou irmãos com diabetes, ou que apresentam alterações da glicemia de jejum.

GOSTOU DO ARTIGO? AVALIE

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

COMPARTILHE ESTE POST NAS REDES
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Fique por dentro de todas as novidades sobre saúde e mercado laboratorial. Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!

RELACIONADOS
Fique por dentro de todas as novidades sobre saúde e mercado laboratorial.
Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!
Contrate o Hilab

Preencha o formulário para que um de nossos consultores entre em contato com você.

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.