Home > Blog > O que é a menopausa e quais são os sintomas?

O que é a menopausa e quais são os sintomas?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

A menopausa é um acontecimento normal na vida das mulheres e é definida como a última menstruação. É geralmente confirmada após doze meses consecutivos sem a ocorrência de um período menstrual.

Nessa fase, ocorre o declínio da atividade dos ovários, o que leva à diminuição da produção de estrogênios. Esses hormônios atuam na distribuição da gordura corporal, do colesterol e açúcares e são essenciais para a preservação da densidade óssea.

Quer saber mais sobre a menopausa e como combater os sintomas? Acompanhe o post a seguir.  

 

Com quantos anos a mulher entra na menopausa?

A menopausa costuma ocorrer por volta dos 51 anos. Para algumas mulheres a menopausa pode ocorrer mais cedo (menopausa precoce).

 

Como posso identificar a menopausa precoce e por que ela ocorre?

A menopausa ocorre antes dos 40 anos e acomete cerca de 1% das mulheres. Os primeiros sinais da menopausa precoce incluem irregularidade menstrual e diminuição do fluxo. Esses sinais não são muito claros para as mulheres que fazem uso de pílula anticoncepcional.

A idade da menopausa está relacionada com a idade com que a mãe e as irmãs da mulher entraram na menopausa e não com a 1ª menstruação.

 

Quais são as causas da menopausa precoce?

A menopausa precoce pode ocorrer por diversos motivos como causas genéticas, quimioterapia, cirurgia no ovário, medicamentos para acne, cistos no ovário e doenças autoimunes.

 

Quais são os sintomas da menopausa?

O sintomas da menopausa incluem:

  • Irregularidade menstrual;
  • Ondas de calor. Essas ondas costumam durar poucos minutos;
  • Insônia, depressão, falta de memória, variação de humor;
  • Secura, coceira ou mesmo desconforto vaginal;
  • Ganho de peso;
  • Diminuição da libido.

Com o tempo, as mulheres também começam a perder o cálcio dos ossos, além de se tornarem mais suscetíveis a doenças cardiovasculares.

 

Quanto tempo duram os sintomas?

O tempo e a duração dos sintomas varia de mulher para mulher, cessando em média dois a cinco anos após o aparecimento dos primeiros sintomas.

 

Como combater os sintomas da menopausa?

Para melhorar os “calorões” é importante praticar exercícios físicos regularmente. O exercícios também contribuem para a melhora dos sintomas psicológicos da menopausa, como depressão e alterações do humor. Reduzir o consumo de bebidas que contenham cafeína e álcool, assim como evitar o consumo de comidas apimentadas, também melhora as ondas de calor.

Procure dormir sempre no mesmo horário e evite praticar atividades físicas à noite. Descanse bastante e pratique exercícios regularmente para melhorar as alterações de humor.

 

Por que a menopausa ocorre?

Cada mulher, ao nascimento, possui aproximadamente um milhão de ovócitos em cada ovário. Com o passar do tempo, os ovócitos se degeneram e, durante a puberdade ela possui aproximadamente 200 mil.

A mulher passará por aproximadamente 450 ciclos ovarianos durante os anos férteis. O ciclo ovariano dura, em média, 28 dias e consiste na produção de um óvulo maduro. Durante cada um desses ciclos, vários ovócitos iniciam o processo de maturação, no entanto, em geral, somente um irá maturar completamente.

Dentro do ovário, cada ovócito primário está envolto por uma camada de células foliculares. Um ovócito e suas células foliculares formam o folículo. A cada mês,  durante o período fértil (entre a puberdade e a menopausa), 6 a 12 folículos iniciam o processo de maturação. Em cada um dos folículos, o ovócito cresce e as células ao redor se proliferam.  Após aproximadamente uma semana, um desses folículos (o que está maior) continua a crescer enquanto os outros se degeneram. As células foliculares, no folículo maior, mantém o crescimento do óvulo.

A ovulação ocorre após duas semanas de crescimento folicular: o folículo se rompe e o óvulo é liberado. Depois da ovulação, as células foliculares continuam a se proliferar, formando uma massa de tecido, com o tamanho aproximado de uma bolinha de gude. PO aproximadamente duas semanas, essa estrutura permanece no ovário produzindo os hormônios estrogênio e progesterona. Após esse período, (exceto se a mulher engravida) essa “bolinha”, chamada de corpo lúteo, se degenera.

Ao redor dos 50 anos, a mulher atinge o fim da fertilidade e pode ter poucos ovócitos em seu ovário. Durante a vida, os ovócitos se degeneram e não há a produção de novos.

 

Como é o tratamento?

A Terapia de Reposição Hormonal é indicada com frequência para o alívio dos sintomas e consiste na reposição dos hormônios que a mulher deixou de produzir, fundamentalmente os estrogênios. Mulheres de 50 a 59 anos ou com menos de 10 anos de menopausa são o grupo alvo para tratamento. Nessa faixa etária, na grande maioria das vezes, os benefícios superam os riscos. As doses e tipos de estrogênios devem ser individualizados para cada mulher. Informe-se com o seu médico sobre os riscos e benefícios do tratamento.

 

Que cuidados a mulher deve tomar nesse período?

A menopausa pode provocar o aumento dos níveis de colesterol. Além disso, estudos indicam que cerca de 80% das mulheres, eventualmente, desenvolvem hipertensão arterial na fase de menopausa. Desta forma é importante:

  • Abandonar o cigarro;
  • Praticar atividade física;
  • Adotar uma dieta rica em frutas e vegetais. As fibras contribuem para reduzir os níveis de colesterol;
  • Garantir bons níveis de cálcio;
  • Evitar o consumo de alimentos que apresentem gorduras trans;
  • Limitar o consumo de álcool;
  • Reduzir o consumo de sal para controlar a pressão arterial.

 

Agora que você já sabe o que é a menopausa, não deixe de ter outros cuidados com a sua saúde! É importante monitorar o ganho de peso, o aumento do colesterol e açúcar no sangue, aproveite para conhecer os exames do Hilab.

 

Continue a acompanhar nossos conteúdos em nossa Página do Facebook.

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Menopausa precoce. Disponível em: <https://www.endocrino.org.br/menopausa-precoce/>. Acesso em: 05 de setembro de 2018.

GOSTOU DO ARTIGO? AVALIE

Média da classificação 4.7 / 5. Número de votos: 28

COMPARTILHE ESTE POST NAS REDES
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Fique por dentro de todas as novidades sobre saúde e mercado laboratorial. Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!

RELACIONADOS
Fique por dentro de todas as novidades sobre saúde e mercado laboratorial.
Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!
Contrate o Hilab

Preencha o formulário para que um de nossos consultores entre em contato com você.

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.