Uma das áreas mais negligenciadas da saúde pública é a saúde mental. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, em torno de 1 bilhão de pessoas vivem com transtorno mental e uma pessoa morre a cada 40 segundos por suicídio no mundo.

Além de existir preconceito acerca da saúde emocional, o reconhecimento de doenças de ordem psicológica e psiquiátrica ainda é recente. Os crescentes casos de depressão, ansiedade, fobias, pânico, estresse e outras desordens escancaram a carência de cuidados no estado mental e emocional.

Saiba mais sobre a relação entre janeiro branco e saúde mental acompanhando o texto a seguir.

O que é o Janeiro Branco?


Para levar informação sobre prevenção e cuidados de saúde para a população, diferentes campanhas de conscientização são atribuídas a cores e meses do ano específicos, que se relacionam com as causas levantadas. É assim com o Outubro Rosa, Novembro Azul e também com o Janeiro Branco, que convida todos a refletirem sobre a prevenção à depressão e à ansiedade, promovendo o cuidado com a saúde mental e bem estar.

O janeiro branco começou em Minas Gerais, iniciativa do psicólogo Leonardo Abrahão. Desde 2013 essa campanha deseja tornar o primeiro mês do ano em uma data especial para a população receber informações e orientações profissionais sobre a saúde mental, e principalmente motivar a busca pelos benefícios individuais e coletivos da prevenção.

Para isso, a campanha se esforça em promover temáticas relacionadas à psicologia, psiquiatria e demais áreas ligadas à saúde mental. Esse também é um convite para as instituições organizarem palestras e outras ações em escolas, empresas, parques, auditórios e outros espaços públicos e privados, além de aproveitarem o espaço virtual das redes sociais.

Por que esse termo? 


Culturalmente, um novo ano do calendário gregoriano simboliza um recomeço, um momento de abertura para novas oportunidades e chances. Por isso, nos primeiros meses do ano as pessoas estão mais dispostas a refletirem sobre as suas vidas, incluindo fatores emocionais e existenciais. 

Podemos comparar a chegada de um novo ano como uma folha ou tela em branco, aguardando uma nova história para ser planejada e traçada. É baseado neste conceito que o janeiro branco foi criado, propagando os cuidados com a saúde mental em um período em que todos estão mais inspirados a fazerem mudanças e repensarem as próprias vidas e aproveitando a simbologia da passagem de ano para aprendermos a lidar com as situações que nos afetam.

Durante todo o mês de janeiro a campanha segue a ideia de promover debates, palestras, caminhadas e desenvolver todos os tipos de esforços para repercutir o impacto que a presença da saúde emocional causa nas pessoas. 

Mas e o setembro amarelo?


Você já deve conhecer a campanha de Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio. Essa campanha carrega o apelo da prevenção à vida e está atrelada a história de Mike Emme, jovem que tirou a própria vida com apenas 17 anos. Em seu funeral, seus amigos distribuíram fitas amarelas, fazendo associação ao carro amarelo de Mike, e cartões com a frase  “Se você precisar, peça ajuda”.

A partir daí, o setembro amarelo repercutiu por todo o Estados Unidos, se transformando na campanha que conscientiza sobre o acolhimento de pessoas com pensamentos suicidas, além de incentivar a busca de ajuda para quem está em persistente angústia. 

No Brasil, a taxa de mortalidade por suicídio é superior às mortes causadas por câncer e AIDS. Considerando que o suicídio ainda é visto por muitos como um tabu, o setembro amarelo é um bom momento para contemplarmos a valorização da vida, o que não impede ou compete com a existência do janeiro branco.

Ambas as campanhas incentivam a consciência emocional, a busca por ajuda profissional e a observação de sinais como a somatização de alguns sentimentos e distúrbios.

O que é somatização?


Sabe quando após passar por um dia cheio de aborrecimentos, de repente surge uma dor de cabeça, dor de barriga ou dor de estômago? Esses são alguns exemplos de somatização sentimentos são sintomas físicos.

Em síntese, a somatização se trata disso. É a geração de dores e complicações físicas a partir de uma condição psiquiátrica ou psicológica, assim como a ansiedade pode gerar em algumas pessoas a sensação de palpitação, por exemplo.

A somatização de um problema de ordem emocional podem ser sinais para problemas maiores, quando falamos de prevenção do adoecimento mental e emocional. O descaso desses sintomas pode transformá-los em doenças psicossomáticas ou interferir na piora de outras condições, como gatilhos emocionais e estresse que agravam quadros de hipertensão, por exemplo.

Por isso, ao cuidar da saúde mental você também está cuidando da saúde física e principalmente investindo em qualidade de vida.

Gostou de saber mais sobre o janeiro branco? Você também pode conferir as redes sociais da campanha clicando aqui.

Referências bibliográficas

Janeiro Branco. “O que é o Janeiro Branco?” Disponível em: <http://www.icet.ufam.edu.br/wp-content/uploads/2019/02/Janeiro-Branco.pdf> Acesso em: 11/01/2021.

Ministério da Educação. Setembro Amarelo Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/setembro-amarelo> Acesso em: 11/01/2021.

Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo. Campanha Janeiro Branco quer falar sobre prevenção à depressão e ansiedade. Disponível em: <https://saude.es.gov.br/Not%C3%ADcia/campanha-janeiro-branco-quer-falar-sobre-prevencao-a-depressao-e-ansiedade> Acesso em: 11/01/2021.

Telessaúde São Paulo. Setembro Amarelo – Mês da Prevenção ao Suicídio. Disponível em: <https://www.telessaude.unifesp.br/index.php/dno/agenda-da-saude/374-setembro-amarelo-mes-da-prevencao-ao-suicidio> Acesso em: 11/01/2021.

UFMG. Campanha Janeiro Branco busca alertar para cuidados com a saúde mental. Disponível em: <https://ufmg.br/comunicacao/noticias/campanha-janeiro-branco-busca-alertar-para-os-cuidados-com-a-saude-mental> Acesso em: 11/01/2021.

UFRGS. Conheça a campanha Janeiro Branco. Disponível em: <http://www.ufrgs.br/obcomp/campanhas-interesse-publico/1/553/conheca-a-campanha-janeiro-branco/> Acesso em: 11/01/2021.

Assine também nossa newsletter

Receba dicas sobre saúde e novidades do mercado laboratorial antes de todos.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Laboratório de Análises Clínicas Hilab

Laboratório de Análises Clínicas Hilab

Somos o laboratório pioneiro em testes laboratoriais remotos no Brasil. Criamos tecnologia diagnóstica de ponta com a missão de democratizar a saúde. Nosso time é composto por especialistas na área de saúde, tecnologia e epidemiologia, comprometidos em disponibilizar informações sobre saúde e tecnologia diagnóstica de maneira responsável e segura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *